escudo_carmelita_0300Usar este sinal, implica estar comprometido com a vivência da espiritualidade cristã, segundo os ensinamentos dos Doutores da Igreja: Santa Teresa D’Ávila, São João da Cruz e Santa Teresinha do Menino Jesus.

Este sinal representa uma pequena montanha, o monte da subida espiritual, Monte Carmelo, no cume do qual está a cruz de Cristo – o ideal do viver para a honra e glória de Deus.

As três estrelas simbolizam:

1. Nossa Senhora, primeiro templo vivo de Deus e que soube colocar-se a serviço do Senhor e dos irmãos;
2. O Profeta Elias, que viveu no Monte Carmelo, na intimidade com Deus e “zelando pela causa do Senhor dos Exércitos”; e
3. Profeta Eliseu, discípulo direto de Elias.

O Escudo da Ordem do Carmo aparece pela primeira vez no séc.XV, em 1499, figurando na capa do livro da vida de Santo Alberto. Primeiro em forma simples, ele foi modificando-se em detalhes no correr dos anos. Falta uma explicação oficial do mesmo na Ordem. Vamos expor o que nos parece mais autêntico, seguindo as fontes históricas e mais autorizadas.

Encontramos nele 2 elementos fundamentais: o campo e as estrelas. São 3 estrelas, cada uma e 6 pontas. A estrela inferior representa a Virgem Maria, e as outras 2 superiores, à direita e à esquerda do Monte, os profetas Elias e Eliseu. Sendo assim elas indicariam a índole mariana da Ordem e sua origem eliana. Quanto às cores, o branco e o marrom, aparecem combinados e correspondem às cores do hábito dos carmelitas. Em 1595 aparece o escudo com a coroa ducal, e sobre ela um semicírculo com 12 estrelas, o braço e a espada de Elias, com o dístico: “Zelo zelatus sum pro Domino Deo Exercituum” = Morro de zelo pelo Senhor Deus dos exércitos.

Nossos Escudos no tempo

Veja mais em nossa página do Facebook: Clique Aqui