A Ordem dos Carmelitas (siglas: O.Carm. / O.C.) está estruturada como as outras Ordens Mendicantes, e por isso, é um instituto religioso de Direito Pontifício. Sua organização é, portanto, típica dos Mendicantes: um corpo único dependente de um Prior Geral em cuja base estão os conventos locais reunidos em Províncias, Comissariados Gerais, Delegações Gerais, Casas sobre a imediata jurisdição do Prior Geral, Comunidades de Eremitas agregados, e outras comunidades agregadas e afiliadas. Estas comunidades se reagrupam segundo seus critérios geográficos e lingüísticos. O religioso, ligado a este corpo unitário, está disponível para ir a uma comunidade local, provincial e geral, segundo a atividade que vai exercer.

O Capítulo de uma Província, celebrado cada três anos, reúne seus representantes para eleger o respectivo Prior Provincial e seu Conselho para decidir sobre as questões mais importantes. O Capítulo Geral, celebrado cada seis anos, elege o Prior Geral e seu Conselho, que examina e decide sobre os problemas mais relevantes para a Ordem. O Prior Geral com os membros do Conselho Geral residem em Roma, de onde saem somente em ocasiões de visitas às Províncias e as Comunidades da Ordem que compõem a grande família Carmelitana.